19 de maio de 2015



Nem sempre há algo para ser dito
meu Deus
entre um gole e outro de café
e a louça para lavar.
O dia atropela tudo
e o rio visto pela janela flui
indiferente a mim e a você
e ao fato de ser rio
Então é isso. Os penduricalhos
de vidro
trincam sob o vento
enquanto a vida
sopra lá fora.
Não há mesmo muito a ser dito,
meu Deus.
Desconfio.
Anne Cerqueira.
2015

3 comentários:

Lucila disse...

Te amo!

Belos e Malvados disse...

Eu também, Lu. Muito.

Belos e Malvados disse...

Eu também, Lu. Muito.