25 de junho de 2009

Vou levar um tempão prá processar...

Não consigo nem imaginar os anos oitenta sem o Michael Jackson, o que ele significou para a cultura pop. Foi um dos primeiros músicos a entender o potencial dos video clips, por exemplo.
Pena que tanto talento foi engolido por um personagem bizarro. A jornalista Ana Maria Baiana disse que ninguém nunca soube quem o Michael era de verdade. Sempre pareceu isso mesmo.
Hoje não vai ter fotinho, nem vídeo, nem nada. Tou processando a notícia ainda. E vai demorar.

5 comentários:

Lyeah disse...

Vizinha de blog, vim buscar uma "xicrinha" de açúcar pra adoçar um chá que eu tô fazendo, pq hj não saio da frente da Tv... Notícia chataaa... vamos passar tempos sem perceber o ocorrido! O brilho que ele adquiriu agora, talvez não seria o mesmo depois do 50ºshow desta nova turnê, mas com certeza, deixaria saudades com a mesma força q estou sentindo agora... eu adora MJ tb! Desculpa o meu sumiço, arrumando a casa (cabeça) e #sempc em casa como costumo colocar no twitter!@ Aproveitei pra te add, pq eu tinha te procurado não pelo nome óbvio, mas pelo nome mais lindo e não achei: Ane! Burrice rsrsrrs Um Xêru bom pra vc! Espero q seu São João tenha sido delicioso! Vi Cel outro dia e matei saudades dele e mandei beijo pra vc tb! Um Xêru no coraçãozinho!

Belos e Malvados disse...

P/ Lyeah, a casa é sempre sua, querida. Pois é, agora ninguém nunca vai saber qual o impacto que teria essa turnê do Michael no mundo pop, não é? Tou tristinha tb. Quanto ao Twitter alterno momentos de "puxa, que negócio legal" com "qual o sentido disso tudo aqui?". Mas vou acabar me acostumando. Beijocas.

Lélia Maria disse...

menina, eu nem gostava tanto dele, mas vendo alguns clipes que passaram no fantástico eu não pude deixar de lembrar como ele dançava bem.
beijos (eu estou de volta!!!)

teo disse...

Eu gostava do Michael...
Ele foi pioneiro em muita coisa... a melhor foi o lado filantropico: Bono and Angelina são filhos da iniciativa dele de colocar a fome da Africa no noticiário... não como uma catastrofe do clima, mas como açào de politicos e regimes corruptos.
Depois veio o Bob Geldorf que em conjunto fizeram o Live Aid...
Quanto ao lado musical dançante a diferença é que ele era o "diretor" e coreografo dos clipes... assista ao Smooth Criminal... tem uma parte que me senti no meio de uma senzala com os espiritos da mãe-África tomando conta das pessoas...
Bem, ele vai ficar no grupo seleto dos artistas de morte esquisita... bem ao lado do John Lennon
abs Teo

Belos e Malvados disse...

P/ Teo. Também gostava muito do Michael, nunca escondi isso. Na verdade, era afeto antigo. Começou com o desenho do Jackson Five na tv (lembra?), depois veio todo o resto que a gente conhece...
Vou mentir não, fiquei super triste com a morte dele.