17 de maio de 2011

Não existe assombração.
Nesse mundo desincerto 
tudo é o homem.

(Céu de amianto, Bruna Lombardi - vibe de hoje)

4 comentários:

Borboletas nos Olhos disse...

Você nem sabe o que essa poesia já me custou..mas ainda aprecio.

Danielle Martins disse...

Verdade, mais pura verdade...
Beijinhos!

Mariana disse...

Também acho.

Lélia Sampaio disse...

concordo e, por isto, tenho medo do homem.