25 de novembro de 2008

Hoje choveu 43,5 milímetros em Feira de Santana. Quase a metade da chuva que é registrada normalmente durante todo o mês. Vi pessoas atravessando as ruas com água pelas pernas. Alguns carros logo atolaram em valas no Centro. O trânsito enlouqueceu e a cidade meio que parou por volta de uma da tarde.
O irônico é que a região vem de meses de seca castigando a zona rural. Outro dia mesmo vi na televisão um agricultor contando que a água que pegava na cisterna para beber com a familia tinha cor de café e que nunca tinha tomado um banho sem sofrimento.
O grande "sonho" da vida dele é ter água encanada.

2 comentários:

Lélia Maria disse...

choveu tanto em feira e eu não derramei uma lágrima, no dia em que ela era demais necessária para mim. amo-te!

Teo disse...

Eu vivo no meio do planeta água... Amazonia.
Aí, na Boca do Sertão, local de minha infância, a água falta...
Conheço as duas realidades e o mais triste é que a pobreza impera nas duas situações.
Mas ao ler a notícia me lembro do tempo que chuva me fazia ir brincar nela...
abraços