4 de agosto de 2010

Minha mãe trocava os móveis de lugar pelo menos quatro vezes por mês. A gente chegava da escola e era outra a ordem mundial de tudo. Nem as camas se salvavam da sanha assassina de Dona Marlene.
- Poxa mãe, eu não quero dormir com os pés de frente prá porta. ( E olhem que naquele tempo ninguém tinha ouvido falar em Feng Shui, mas dormir virada prá porta me incomodava bastante).
Uma vez  eu e meus irmãos voltamos de uma viagem e encontramos  a casa e mamãe pintadas de verde. Ela mesma tinha feito o serviço e ainda se gabava de pintar paredes melhor que muito marmanjo.  Quando eu já estava  adulta lembro de flagrá-la várias vezes com remédio para dor muscular.
- O que a senhora andou traquinando esses dias?
Ela:
- Nada. Só subi no telhado prá consertar umas peças que estavam fora do lugar. ..
( Pode?)
Voltando às mudanças, não havia stress não. Era uma coisa até divertida. E todo mundo sabia que não precisava esquentar porque logo logo seria de outro jeito. Tudo novo de novo. Mamãe era quase um Paulinho Moska da geração dela. (Pensei em colocar o link desse disco do Moska, mas faço isso outra hora porque eu não mudo: sempre deixando as coisas prá depois).

9 comentários:

S. disse...

afe, eu sou igualzinha. rsrsrsrs

Caminhante disse...

Eu fazia isso nos primeiros anos de casamento. Aí os móveis foram ficando definitivos, tem fiação envolvida...

Leonardo Xavier disse...

Teve uma moça que fazia faxina aqui em casa, não preciso dizer o quanto eu ficava possesso quando ela inventava de mudar minha cama de lugar no meu quarto...

Borboletas nos Olhos disse...

eu vou parar de comentar assim: eu também, minha mãe também, senão você vai me achar parecida com o personagem de Mulher Solteira Procura..Mas só pra constar, tivemos que mandar cortar a goiabeira que minha mãe usava pra subir no telhado. Sim, ela tem 65 anos.

Lélia Maria disse...

quando DEUS estava distribuindo os talentos, tua mãe passou na fila da inovação várias vezes.

Rui Belo disse...

A comparação de sua mãe com Moska foi ótima Anne. Tiradas sutis e engraçadas como sempre. Estou por aqui.
Abs
Rui

Lara Cavalcanti disse...

Sua mãe está super certa. Mudar sempre faz bem. Até os móveis fazem a diferença, melhor ainda quando mudamos algo em nós pensando sempre em melhorar. Mudar é sempre bom. E tudo novo de novo melhor ainda.

Lucila disse...

Detesto mudanças...

escrevendo com os pés disse...

Minha mãe fazia igualzinho............eu amava chegar da escola e encontrar tudo diferente..............parecia que eu estava em outra casa.

Bom, eu ao invéz de mudar os móveis, eu mudo radicalmente os cabelos.

Dezembro passado, cabelos abaixo dos ombros................repiquei-os na altura dos ombros..................junho ultimo corte chanel na altura da nuca...................nas duas vezes ouvi OHHHHHHHHHHH!!