29 de setembro de 2010

Pegou fogo na dor de dente

Não pessoal. O computador não quebrou de novo. O problema é que eu tinha um mês para fazer um trabalho, mas só comecei de fato ontem, três dias antes do fim do prazo.
Agora, nesse exato momento, estou na fase em que a gente senta e chora. Na próxima, começo a me estapear, gritando: por que é que eu sou assim, meodeos?????? Eu sei. Melhor não esperar resposta e colocar a mão na massa, senão misteriosamente virarei uma abóbora amanhã à meia noite.

13 comentários:

Borboletas nos Olhos disse...

Entre risadas e tapas em mim mesma...porque somos assim meodeos? No duelo você X relogio, estou torcendo por você, claro...

Tallita Souza disse...

vixi. eu sei que vai conseguir o trabalho.. obrirei as palavras do post. :* boa sorte ;)

teo disse...

Aprendi na psicoterapia um verbo chamado procrastinar...
ele é cruel conosco... sofro do mesmo mal.
mas eu pelo menos rendo e tenho mais insights quando estou pressionado...
bjs

Lucila disse...

vou evitar comentários.

Danielle Martins disse...

Sabemos bem o que é isso, estamos sempre correndo contra os malditos ponteiros do relógio, mas você conseguirá!

Leonardo Xavier disse...

Eu não sei porque senti uma identidade tremendo com esse texto, kkkk!

um abraço e bom trabalho!

Lélia Maria disse...

uniglobo? estes cursos são chatos demais mesmo, anne. permita-se.

Belos e Malvados disse...

Não Lélia, frila mesmo

Lélia Maria disse...

menina, tem razão em se deseperar. mas, ó, vai dar certo, viu? fiz uma monografia exatamente nesta condição.

Lorena Souza | Lyeah disse...

somos bem parecidas!!! Concluiu? bjks de boa sorte!!

S. disse...

fuego baby. Fico torcendo para que consigas.

liasergia disse...

Caaaaaaaaaaaalma!! =)

Clóvis disse...

Chamo isso de síndrome do fio da navalha, só queremos andar quando não tem mais nada para garantir o equilíbrio, ou seja, o velho e bom tempo para pensar. No mais, adorei a citação de Erivaldo Cerqueira. Beijos