22 de novembro de 2010

Um dia ainda mudo de assunto. Juro.

Lembro bem da primeira vez que fiquei cara a cara com a tela do cinema. Minha mãe me levou para ver um filme sobre as peripécias de uma foca adotada por uma familia de oceanógrafos. Infantil, norte-americano. Tudo muito bem, tudo muito bom, tudo muito lindo....e de repente, do nada, o pobre do animal morre com um golpe de machado na cabeça. Assim, tchum!!! Pensem no choque. Eu tinha uns cinco anos e chorei tanto que até hoje ouço minha mãe tentando me convencer: É tudo mentira. É tudo mentira!
...
...
...
Nunca foi.

(Minha primeira lição: nem sempre o mocinho é premiado no final)

11 comentários:

Caminhante disse...

Que trauma! :O

Borboletas nos Olhos disse...

Não muda, não muda, não muda...adoro cinema, adoro confissões, só não gosto de animaizinhos morrendo nas telas...

Danielle Martins disse...

snif...
quer colo?

Leonardo Xavier disse...

Mas pura verdade, mas tem uns lances de filmes que traumatizam. Eu lembro de um de filme de Naufragos que matavam o cachorrinho para comer. Lembro de ter ficado chocado, kkkk!

HG disse...

Mas que choque!!!
Lembro das minha primeiras idas ao cinema: Os Trapalhões (todos os filmes) e o inesquecível E.T. Foi um dos maiores impactos na minha vida ter visto o E.T. no cinema. Eu devia ter entre 6 e 8 anos. Fantástico. Choro todos as vezes que vejo!

Lélia Maria disse...

tem um programa no canal brasil sobre documentário que desmente a sua mãe, o nome é "é tudo verdade"
(pior que é mesmo, mas ela foi muito mãe em querer de consolar).

eusoqueriadizer disse...

Hahahahaha... Meu deus!

Quem faz esse tipo de filme pra crianças???

Vou evitar assistir filmes com focas e outros animais indefesos! rs

Bjusss

Camila Xavier disse...

Não lembro a minha primeira vez no cinema, mas com certeza não tive trauma algum. E mãe é mãe, querendo mostrar o mundo ao seu bichinho e quando ele se assusta quer proteger..

Bjus

Belos e Malvados disse...

Lélia, o filme é de mentira, mas o que a gente sente é de verdade. Kkkkk

HG, ET foi o filme da infância de meus filhos. Eles sabiam TODOS os diálogos de cor.

Eu só queria dizer, seja bem vinda. Pois é, já pensei a mesma coisa: Quem faz esse tipo de filme pra crianças???

Camila, Caminhante, Leo, Borboletas, Danielle, botem trauma nissso! Sexta-feira 13 seria mais leve. Kkk

Mariana disse...

Até hoje, se o mocinho perder no final, fico danada,rs...

Maria do Carmo Vieira disse...

Não quer mais falar sobre cinema? É isso? Oxiii! Tá louca, mulher? Cinema é essencial. Para não...