25 de outubro de 2009

Panetone, espelhos, texto longo e mau humor

O bom dessa venda super antecipada dos produtos de natal é a volta dos panetones. Gosto tanto que até já tentei aprender a fazer, mas é um desastre. Minha amiga Sara costuma retirar um pouco do miolo do panetone e rechear com sorvete. Mas só funciona se servir imediatamente e se o pão for de qualidade.
Onde tu aprendeu isso?
Ué, a gente inventa.
E cozinha é bem isso mesmo, né? Minha mãe era rainha em alterar receitas. Nunca conseguia seguir nenhuma a risca, mas todas as mudanças acabavam funcionando. Ela foi uma excelente cozinheira até cansar e "perder a graça". Pensando bem, este deve ser um traço de familia.
Não sei se acontece com todo mundo, nem sou louca de generalizar questões tão particulares, mas as coisas estão perdendo muito a graça ultimamente. E isso não é uma queixa.
Um amigo gosta de dizer que estou sofrendo de velhice precoce. Dá uma de Ana Maria Braga: Acorda prá vida mulher, vai andar na avenida ou assume outro projeto.  Odeio esse tipo de discurso. Demorei séculos para apurar o estilo e, sinceramente, prefiro a frase que ouço numa música: Se você me ama me deixe viver em paz.  Acho uma atitude muito mais respeitosa. A gente precisa de espelhos, eu sei, mas não sou o espelho de ninguém. Não sou agora, nem era aos 15.



11 comentários:

Lucila disse...

Esse seu mau humor rendeu um bom texto.
Não é que eu gostei! E essa de apurar o estilo é ótimo.
Beijos

Camila Xavier disse...

Também adoreiiii o texto!! Na cozinha sou um desastre, mas quando é pra fazer uma sobremesa até que sai bom. Deve ser por que adoro doces!E vou aproveitar e experimentar esses panetone com sorvete...

Lélia Maria disse...

aos 15 tu era o projeto de elisa. e é muito bom saber que tenho uma amiga que se respeita, mesmo que pessoas próximas não alcancem o que realmente importa pra vc. muitos beijos, my dear.

Ana disse...

Adoro panetone. DE VERDADE. É a melhor coisa do Natal. Data que acho triste demais, na maioria das vezes.

escrevendo com os pés disse...

Eu sigo a receita tão a risca, e mesmo assim, não dá nada certo. Imagina se eu mudar algum ingrediente...é capaz de virar um "molotofê", rs

Blogterapia disse...

amiga
Se sabe que eu era tão lesada quando criança que odiava panettone ...
ai cresci e virei uma esfomeada , um dia me irma falou o melhor do natal é o panettone , eu resolvi experimentar para sair da dúvida ,é não é que o negócio é bom demais , duro que é hiper calórico e pra neuroticas como eu que vivem contando calorias já viu né um desastre hauahuahuaha
agora vou te falr se tá certissima , em dizer que te deixem em paz e ser feliz como quizer , concordo contigo , se estamos de mau humor , logo passa que nos respeitem (pronto falei ) kaakakakakakak
bjussssssssssss

Caminhante disse...

Eu sou louca por panetone. Quando criança, até vi um com sorvete mas achei um sacrilégio e nem provei.

Meu ideal seria comer o panetone sem cortar, mordendo direto em cima, como uma mulher das cavernas. Mas a civilidade (e as calorias)me impedem.

Barbarella Moderna disse...

Anita, ser gente é mesmo muito difícil :) As pessoas estão sempre querendo que a gente se molde ao jeito delas. É mais fácil dá "conselhos" do que aceitar as pessoas como elas são. Me lembrei agora dé uma propaganda da Skol. Já pensou se a gente for dar ouvidos a tudo que as pessoas dizem prá gente? Melhor mesmo é comer o panetone com sorvete :) Beijos

Helio disse...

Panetone é uma iguaria natalina, para você o Natal começou mais cedo, para ser mais preciso no dia 28 de outubro (rs), daqui até lá vamos comer muito panetone.

Beijos
Te amo

Belos e Malvados disse...

P/ Hélio. Agora é panetone até fevereiro....Bjos

Lucila disse...

Agora é panetone até fevereiro....Bjos [2]