24 de janeiro de 2011

Cenas

1. O escritor pega uma velha máquina de datilografia no armário, testa algumas teclas e diz para a pessoa que está lhe doando o equipamento:
- A letra A não funciona.
E ouve:
- Use assim mesmo. Todo mundo consegue escrever com a letra A.


2. Dois amigos olham fotografias da época em que trabalhavam juntos. Ela diz:
- Vejo isso e nem me reconheço.
Ele:
- E quem era você naquele tempo?
Ela:
- Jovem

(El secreto de sus ojos, Argentina, 2009)

13 comentários:

Vanessa Souza Moraes disse...

Filme dilacerante.

http://vemcaluisa.blogspot.com/

Caminhante disse...

A da letra A eu tive que pensar um tanto para entender.

Belos e Malvados disse...

È desconfortável, não é Vanessa? Eu achei.

Caminhante, talvez funcione melhor no contexto do filme.

Lélia Maria disse...

eu tentei, mas não consegui entender a cena da letra A.

Mariana disse...

Nem eu, Lélia. Fiquei meio frustrada,rs.

Belos e Malvados disse...

Ai meninas, transcrevi literalmente do filme, mas deixa explicar.
Ele ganhou uma máquina com a letra A quebrada. Não funcionava. E recebe o conselho para escrever nela assim mesmo e fazer diferente. Escrever com a letra A todo mundo pode. O desafio é criar realmente algo novo.

Mariana disse...

Anne, como diria meu sobrinho, "essa foi na jugular",rsrs...que besteira, a minha!

Borboletas nos Olhos disse...

Bela, amei. Mesmo. E tão necessário!

Belos e Malvados disse...

Nada Mariana. Aqui fica meio fora de contexto mesmo.

Patricia Scarpin disse...

Tanto, mas tanto amor por esse filme. E por Darín, que é coisa linda dessa vida. :)

Belos e Malvados disse...

Patrícia, um filme com o Darin que gosto muito é "O mesmo amor, a mesma chuva". Ele faz par novamente com a Soledad Villamil. É outro estilo, mas acho bem bacana.

Patricia Scarpin disse...

Estou com esse lá em casa pra ver. Adorei "O Clube da Lua", também. E "Nove Rainhas" é vida. :)

Belos e Malvados disse...

"Nove Rainhas" ainda não vi, vou procurar. Obrigada pela dica.