30 de janeiro de 2011

O problema é que a gente muda

Quando minha filha mais velha nasceu, mamãe bordou todo o enxoval em rococó, este ponto em alto relevo que aparece na foto. Fez sapatinhos de tricô, costurou mantas de piquet. Em suma, pintou o sete. Sem falar que nas festas de aniversário todos os bolos eram decorados por ela. Agora que meu neto vai chegar, o máximo que posso fazer é ir na loja e escolher peças bonitinhas. Acho que isso está me afetando de alguma forma porque toda vez que vejo programas de culinária, de artesanato e me deparo com tanta coisa boa e bacana, fico me perguntando como pude ter sido criada por alguém tão habilidosa sem me interessar por nada?


Ó, vocês não precisam me consolar porque isso não é mais uma das minhas intermináveis queixas, juro. É só uma...só uma...tsc, é queixa mesmo.

17 comentários:

Maria do Carmo Vieira disse...

Pensa nisso mais não, Anne! Não existe uma pessoa igual a outro no mundo, o que há são afinidades. Por isso, o amor acontece. Mas as diferenças são fundamentais para que a vida seja essa festa que é. Se vc não herdou essa habilidade de sua mãe, certamente vc tem outras habilidades que ela tb admira. E quanto as reclamações, é melhor eliminar logo quantas puder, pois são um atraso de vida...

Mariana disse...

Deve haver muitas coisas que você faz(muito bem)e sua mãe e muitas outras artesãs não fazem. E olhe, você me passa a impressão de ser alguém muito especial, excelente mãe e já se mostra uma avó de primeira, sem contar o carinho conosco,rs. Melhoras em seu astral, viu?
Amei êsses sachês.

Danielle Martins disse...

Linda você querendo mimar o netinho! Ter uma avó como você: bem humorada, inteligente e moderna (ainda mais blogueira) é o que todo neto do novo século deseja! Beijos!

M.W. (@daconito) disse...

Me fez lembrar da minha mãe q tá longeeeee. =/

Lélia Maria disse...

por um simples detalhe: vc é vc e sua mãe é sua mãe. me fala, sua mãe teria um blog tão bacana? cada um no seu quadrado, darling.

Caminhante disse...

E o tempo pra isso, moça, e o tempo? Copiei uma poesia ótima do Leminski que fala sobre isso, de um blog chamado Belos e Malvados...

Borboletas nos Olhos disse...

Não tenho nenhuma palavra de consolo...sou igualzinha. Bjs

Belos e Malvados disse...

Ai Maria, eu nunca soube sofrer em silêncio. Se tenho uma dorzinha de cabeça todo mundo tem que saber. Várias vezes. Imagine o resto.

Mariana, querida, de perto todo mundo é normal.

Tomara, Daniele.

Mônica, você é muito canceriana. Adoro.

Lélia, é, eu sei. Beijos meu bem.

Caminhante, não tem aquele velho ditado: casa de ferreiro, espeto de pau?! Pois é.

Borboletas, saber disso já é um consolo.

S. disse...

menina, passei anos renegando minha veia prendada. toda vez que me dava vontade de costurar eu ia tomar cerveja. Não adiantou. No final das contas acho que vou ser aquelas velhinhas que ficam fazendo crochet sentada na cadeira de balanço (mas com uma cervejinha do lado, né?). Enfim, isso é só para dizer que cada um é cada um, e quem vê habilidades manuais não ve coração.
beijinhos fofos.

maria de fatima disse...

Ninha, cada pessoa tem um dom,e o seu é ser uma pessoa, mãe, amiga e irmã maravilhosa.Te amo pelo que vc é. Bjos

Patricia Scarpin disse...

Eu queria ser a Martha Stewart (olha o grau de loucura da pessoa). :)

Quando minha madrasta ficou grávida (eu tinha 14 anos) aprendi a bordar ponto-cruz só pra fazer coisinhas pro irmãozinho que viria (que acabou sendo irmãzinha, exatamente como eu queria). Nem preciso dizer que fiquei apaixonada pelos saquinhos aí da foto - que fofos!

Leonardo Xavier disse...

Eu acho que deve ter a ver com a falta de necessidade de fazer esse tipo de coisa. Quando a gente tem alguém que faz algo muito bem disponível, porque a gente vai tentar fazer aquilo em duplicata?

Belos e Malvados disse...

Obrigada S. tenho que me lembrar disso. Beijos.

Ai Fau, também te amo. Você sabe.

Patricia, sempre é tempo de aprender, né? O problema é que me falta um pouco de disposição. rs. Também achei os saquinhos lindos, super delicados.

Leo, acho que é exatamente isso. Bingo.

Mariana disse...

Anne, se você tiver vontade de aprender qualquer coisa, vá em frente! Depois que passei dos quarenta é que me dei tempo prá aprender um monte de coisas e mem divirto bastante,rs...o pior é quererem lhe encomendar, sem entenderem que vc faz por prazer e sendo o tempo curtíssimo. Abçs.

Lucila disse...

Parece que voltou ao normal seu blog.....
rs!!

Lucila disse...

Melhor é comprar pronto!!! Mundo moderno, baby!

Belos e Malvados disse...

Lu, foi problema do blogspot mesmo, não mudei nada não. Bjos.