12 de fevereiro de 2011

O celular está esquecido sobre a mesa da sala há mais de uma semana. Descarregado. Na verdade, mal sei ligar e desligar o aparelho e só o mantenho porque foi presente. Eis um recurso da vida moderna que não me atrai de jeito nenhum. Acho muito mais invasivo e desagregador do que a internet, por exemplo.  Vou contar duas historinhas rápidas, só para ilustrar.

1. Ano passado, eu e meu marido estivemos de férias em Olinda, lá em Pernambuco. No restaurante, acabei observando uma familia também de turistas. Casal jovem com filhos pequenos. Pois bem, o homem passou todo o tempo ao telefone. Mal conversou com a mulher, não deu atenção as crianças, nem admirou um segundo a paisagem. Olha que tinha uma vista super bacana.

2. Outro dia fui ao shopping com minha sobrinha e ela acessou a internet no celular para descobrir os filmes que tinham entrado em cartaz. Detalhe, estávamos sentadas em frente ao cinema

Quer dizer, qual o sentido?! Fora isso, nunca deixei o chuveiro para atender telefone. Se o assunto for importante, ligam de novo ou arranjam outro jeito de entrar em contato. É o que penso toda vez que alguém  tenta me impressionar ou vender um desses modelos moderníssimos, cheios de funções. Só mesmo a educação me impede de dizer:
- Nem perca seu tempo, my dear. I don't give a shit.

14 comentários:

Danielle Martins disse...

o celular já me salvou de situações bem dificeis, fora que meu marido trabalha dois dias fora e nos ajuda a matar a saudade.
Beijinhos!

Vanessa Souza Moraes disse...

Hmmm, eu não vivo sem meu BlackBerry...

http://vemcaluisa.blogspot.com/

Lélia Maria disse...

eu tenho 04 que quase nunca tocam, que eu quase nunca ligo.

Lucila disse...

Mãe, vc é extraterrestre???
Tai, se vc ligasse o celular eu não precisaria mandar email pedindo para que me ligue.Hunf! Desabafei! (risos)

Leonardo Xavier disse...

Eu acho que não sou viciado, mas realmente tem pessoas que recebem ligação o tempo todo. Eu chego a ficar agoniado quando estou perto de alguém que o celular não para de tocar.

Mariana disse...

Eu, francamente, gostaria de não precisar tanto de um, já que não gosto de NENHUM tipo de telefone, celular ou fixo. Não fôsse por causa da segurança...

Caminhante disse...

A do chuveiro eu aprendi com a experiência. O meu cel é praticamente só pra ligar pro Luiz, na hora do almoço.

Borboletas nos Olhos disse...

Posso discordar concordando? Eu gosto de ter celular, mas esqueço em todo canto, daí que o povo me liga e eu nunca atendo...

M.W. (@daconito) disse...

Menina, parece q tô sem braço quando esqueço o cel em casa. ¬¬
Mas acho q nunca deixei q atrapalhasse algo importante.

=***

S. disse...

eu adoro celular, mas tenho me educado para n deixar que ele tome conta da minha vida. tipo, desliga-lo para dormir, entre outras coisas...

Danielle Martins disse...

Tem MEME pra você no "coração", passa lá!

teo disse...

bem sou suspeito para falar sobre celular, afinal é o meu ganha-pão. Eu particularmente não gosto deete excesso de dependencia e intensidade da relação com o celular. O problema não é o celular ou tecnologia e sim como as pessoas se relacionam com ela. Eu já vi cenas semelhantes a do restaurante, antes do celular, onde os dois não conversavam... Indicativo que as coisas não andavam nada bem entre eles.

Maria do Carmo Vieira disse...

Ah, Anne, sei q tem gente que exagera e até deixa de curtir as coisas realmente reais por causa desses brinquedinhos. No entanto, minha amiga, acho celular muito muito útil. Concordo: pra que tantas funções? Celular, pra mim, é para fazer e receber ligações... e só. Mas que seja bom, né? Bjus!

Maria do Carmo Vieira disse...

Boa, Lucila... É isso aí!