25 de maio de 2010

Pensando alto com meus botões:

Mãe levava horas na cozinha fazendo nhoque. Hoje compro a massa pré-cozida no supermercado. O sabor é outro, claro, mas tudo na vida é uma questão de escolha, quem não sabe? Só não faço igual a uma criatura que chamou os amigos para um almoço que "ela mesma prepararia" e depois foi denunciada por várias embalagens de comida semi-pronta no lixo. Minha falta de jeito (ou de vontade) pelo menos é sincera.

12 comentários:

Borboletas nos Olhos disse...

Você já viu as "marcas" das minhas tentativas de cozinhar...mesmo assim insisto como um ato de amor e não como uma tentativa gastronômica séria...acho massa pronta tudo de bom (rsrs)!

Belos e Malvados disse...

Ai Borboletas, não cozinho, não dirijo e não danço. Que diabos vim fazer no mundo? kkkk
E sabe o que é pior? As vezes acho que é tudo falta de empenho mesmo.

Leonardo Xavier disse...

Eu até faço as coisas básicas na cozinha, meu pai me ensinou a técnica básica de como cozinhar tudo. Você corta cebola e tomate, depois dá uma refogada e adiciona lá o que quer que você queira fazer. Não é nada sofisticado, mas dá para se virar, kkkkk!

No entanto quanto do post, eu acho que o que importa é generosidade do anfitrião. Se bem que era mais honesto ele ter confessado como era feita a comida.

Caminhante disse...

Eu acho digno. Colocar a massa pronta na água fervida também é cozinhar.

Lélia Maria disse...

anne, vc não cozinha, mas é ótima companhia para o almoço, janta ou o que for.

S. disse...

Menina, nhoque dá um trabalho medonho de fazer (juro que já fiz). Eu agora estou numa fase muito Miojo, mas sempre com um toque especial que eu sou uma dama. Abracinhos fofos.

Thainá Freitas disse...

É como eu sempre digo: sinceridade é tudo.

Lila disse...

Eu concordo com Leonardo: o que importa é o fato de ter se dedicado a agradar o outro, não importa se comprou pronto ou se se matou pra fazer. Eu tb sei as técnicas de cozinhar, mas de-tes-to. Eu até enrolo direitinho, pois quem come, gosta. Mas, Anne, há piores: há aqueles que acham que cozinham bem e vc tem que rezar pra não morrer entalado.

Teo disse...

bem discordo que a anfitriã foi generosa... generosidade tem origem na bondade... eu penso que quem faz o que ela fez está é querendo é aparecer... e não há nada de bondade nisto. A generosidade permite voce dividir um simples pão com mortadela e a outra pessoa se sentir satisfeita.
bjs
P.s. Ficou decpcionada não... a Crystal perdeu pro pop do Lee

a véia do blog disse...

Não gosto de massa pronta, e tanpouco sem fazer uma.

Ai achei melhor casar com um cara que faz massa como uma "nona".

hehehe

Teo disse...

Oi... voce conhece este blog?
http://colocanoidol.blogspot.com/

para voce que acompanha.
bjs

Lucila disse...

Passando pra dizer:oi!!
Beijos