13 de dezembro de 2010

Respondendo aos comentários...

do post anterior:

Borboletas, puxar conversa sempre me desgastou horrores. De todos os problemas impostos pela timidez, foi o único que aumentou com o tempo. Quanto mais envelheço, pior fica. (Não sei se lhe ajudou, kkk)

Léo, é...você tem razão. A gente acaba controlando melhor os "sintomas". Menos puxar conversa, no meu caso

Mariana, antigamente eu queria ter o poder da invisibilidade para fazer o que quisesse sem arcar com as consequências...Seria bom, né?

Caminhante, desconfio que estou mais para o Gleek.

Mônica, acho que com conhecidos é bem pior...

Assis, você resumiu tudo. Timidez é mesmo uma coisa avassaladora. Não é nem que eu quisesse uma personalidade efusiva, só um pouco mais de savoir-faire.

7 comentários:

Borboletas nos Olhos disse...

Ajudou, claro, agora me conformei ;)

Mariana disse...

Não falo da invisibilidade nesse aspecto, Bela, mas de não ser notada mesmo. Sou desenvolta e poderosa só diante de minha telinha,rs...

S. disse...

ng acredita que eu sou timida.estão quase me convencendo que apregoo inverdades. hunf!

Leonardo Xavier disse...

Eu esqueci de dizer que uma dosezinha de vodka ou uma capirinha ajudam, kkkk!

Belos e Malvados disse...

Leo, que desculpa boa, né? Kkkk
Não lembro quem dizia que álcool é o "azeite" social. Tá certo.

Maria do Carmo Vieira disse...

Olha, Bela, minha timidez estava ligada a baixa autoestima, por isso eu sonhava em ser a Mulher Biônica - tu lembra dela? - só pra arrasar (e aparecer) na escola (rs rs). Cresci, e hoje só quero ser eu mesma. Estaria eu curada?

Belos e Malvados disse...

Lembro da Mulher Biônica, mas eu queria ser a mulher maravilha por causa do avião invisível. Achava o máximo. Kkkkk